quarta-feira, 19 de junho de 2013

O Gigante acordou

O gigante acordou
será?
                                      Espero
Ainda meio sonolento
espreguiçamos assim
numa preguiça de duas décadas

meio atordoado
acordamos
estamos com fome, sede
e uma puta vontade de mijar

de botar para fora
toda uma porcaria
de gerações passadas
não morremos ainda

estamos vivos

Acordados
e que fiquemos assim por um bom tempo
porque se não
de nada valeu acordar

viva la vida
e a mudança política

4 comentários:

Tiago Malta disse...

Alan Posso incluir esse poema em uma coletânea sobre isso

Jéssica Dutra disse...

Bravo! Muito bom o texto... Ansiosa para nossas reuniões e na espera do tema. Beijoos! E viva la vida...

Alan André de Figueiredo disse...

Pode sim Tiago!

Alan André de Figueiredo disse...

Pois é Jessica tbm estou ansioso! Esta semana estamos todos assim meio que suspensos. Semana que vem vou pensar nosso tema.

Até Alan